Translate

quinta-feira, 8 de março de 2012

Em todos lugares, para amantes de liberdade a habilidade da Águia para voar silenciosamente aos topos de montanhas e descida rápida em vales faz isto o símbolo de de um espírito livre.
Em mito e lenda, a Águia era o Sol Deus, era o símbolo de poder espiritual e coragem, destemido como o trovão e o raio, mas quando mostrada em imagem com uma cobra, simbolizava conflito.
Como o leão é o senhor da terra, assim a Águia é no ar suprema é um dos símbolos favoritos de líderes, guerreiros, e imperadores, não só em terra mas nos reinos espirituais, como também, para a Águia é o epítome de velocidade, luz, agilidade, e poder representou tudo que seja majestoso e nobre, os reis e imperadores incluíram isto por muito tempo em seus brasões era tido como o símbolo de força suprema.
Em lenda escandinava, a Águia era o pássaro associado com o deus, Odin, e representou sabedoria e luz, os gregos e persiano consagraram a águia ao sol, os egípcios antigos, a Águia era o pássaro sagrado conhecido como ‘Ah ', e para os copta como ‘Ahom '.
Para o Druids na Europa, a Águia era o símbolo de “A vigilância” a toda poderosa dos reinos mais altos os guerreiros astecas tiraram força do pássaro mais poderoso nos céus, enquanto o imperador vestia-se com suas penas, no México velho, a Águia era o deus da vegetação, na cultura americana nativa, (índios americanos) a águia é o Thunderbird, Pássaro do Trovão e acredita-se que suas penas levam orações para Gerar Sol, a mulher (índia) dava ao homem uma pena de águia como um símbolo de segurança, orgulho, e amizade na relação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

vocêsabeessa

PRECONCEITO

MEUS AMIGOS Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril. Oscar Wilde