Translate

domingo, 24 de junho de 2012

- MAITREYA -
O nome Maitreya é derivado da palavra em sânscrito MAITRI, que significa Bondade, Amor, Benevolência, Amizade, Afabilidade, Boa Vontade dentre outras qualidades superiores.
Senhor Maitreya significa “Propagador do Bem”. Elena Petrovna Blavatskaya, co-fundadora da sociedade teosófica, é uma organização internacional devotada a divulgar os ensinamentos da Teosofia, cujo lema é: “que não há dever ou doutrina superior à Verdade”, diz: Maitreya é o nome secreto do quinto Buddha e o Kalkî Avatar dos Brâhmanes, o derradeiro Messias, que virá na culminação do Grande Ciclo. Em todo o Oriente, é crença universal que esse Bodhisattva aparecerá com o nome de Maitreya Buddha, na sétima Raça. Essa autora afirma também que esse mesmo Avatar é esperado antes do final do presente ciclo da humanidade.
Segundo Alice Bailey, Bodhisattva é o nome dado ao cargo atualmente exercido pelo Senhor Maitreya, conhecido no ocidente como Cristo. Esse cargo poderia ser traduzido como o Instrutor do Mundo.

O Bodhisattva é o líder de todas as religiões do mundo e o Mestre dos Mestres e dos Anjos. Paul Brunton (The Notebooks of Paul Brunton) ressalta que Maitreya , “cuja vinda Siddhartha Gautama  profetizou, veio efetivamente na pessoa de Jesus”.
A filosofia esotérica afirma que Maitreya é o mestre esperado pelas principais religiões sob diversos nomes. Os cristãos conhecem-no como o Cristo. Os judeus esperam-no como Messias. Os hindus aguardam a chegada de Krishna. Os budistas esperam Buda Maitreya e os mulçulmanos chamam-no Cristo ou Messias. Segundo os ensinamentos da Sabedoria Eterna, Maitreya é o irmão mais velho da família humana, tendo aperfeiçoado e manifestado dentro de si a “Divindade” que é latente, e está prestes a desabrochar, vir à tona, em cada ser humano.
- SAINT GERMAIN -
Saint Germain é o “Mestre Ascenso do Sétimo Raio”, que emana a Chama Violeta”, e que seria a mais Poderosa Força Espiritual atualmente presente no planeta, uma energia de desobstrução, um fogo sagrado e luz de intenso brilho que produz a queima dos Karmas ( o conceito de karma sugere uma dívida a ser resgatada, é relativo a lei de causa e efeito que nos apresenta a ideia de que o futuro depende das ações e decisões do presente. Uma causa positiva gera um efeito positivo, enquanto que uma causa negativa gera um efeito igualmente negativo ).
Atualmente estamos entrando na sétima era, a Era de Aquarius. Saint Germain seria o Senhor, Mestre e Chohan (Regente) do Sétimo Raio de Luz Cósmica, que é o raio violeta da purificação, transformação e liberdade, que atua de forma dinâmica através de sua manifestação como chama.
Como possibilitaria a redenção pessoal através da dissolução e incineração cármica, a chama violeta é também a chama da misericórdia, uma vez que é um instrumento que possibilitaria a melhora pessoal e ascensão espiritual, instrumento criado e outorgado pelo Divino, pelo emanador dos raios cósmicos — O Grande Sol Central a Divindade Suprema.
É o encarregado de conduzir a Sétima Raça Raiz e a todos os seres encarnados hoje no Planeta Terra a uma Nova Era, de Paz, Harmonia e União entre os seres humanos. Saint Germain, passou várias e várias vezes pelo processo de reencarnação, todas dando um grande avanço, impulsionando o desenvolvimento em várias áreas de atuação quando encarnado na terra, em umas de suas vidas, foi o fundador de algumas das sociedades secretas e na condição de Ascenso e integrante da Grande Fraternidade Branca, o Mestre distribui a missão a todos os portadores de Luz de espalhar e divulgar as informações da Nova Era e não mais escondê-las da sociedade comum, como o era antes, para que todos tenham a mesma oportunidade de ter o conhecimento oculto da Luz para alcançar a ascensão e libertar-se da roda das reencarnações, roda de Samsara, ( o ciclo de morte e renascimento é encarado como um fato natural entre diversas Tradições Filosóficas ). Em 1930, Saint Germain apareceu à Guy W. Ballard, aos pés do monte Shasta na Califórnia, dando-lhe a dispensação da Chama Violeta para o planeta Terra e iniciando o Movimento EU SOU.
- COMANDO ASHTAR -
O Comando Ashtar é a divisão aérea da Grande Irmandade Branca de Luz, sob a direção do Comandante ASHTAR SHERAN em sânscrito quer dizer “O SOL QUE MAIS BRILHA”.
ASH
em Hebraico significa “Pastor”, um antepassado de Melchizedeck; ASHTAR é nome-função para aquele que supervisiona e comanda as Frotas Intergalácticas a serviço de Sananda – Cristo Cósmico; SHERAN é outro nome função de um Ser que entrou nesse quadrante do Universo para auxiliar a Ressurreição e Ascensão de um planeta de código involutivo 666, transmutando-o, para aqueles que optarem pela luz, pelo código 999, seguindo o padrão Crístico.
Funcionamos como unidades de Propósito Divino, cujo status alcançado só depende da pureza espiritual. O mesmo se dá com vocês: quando se prendem ao ego, sua vibração cai; quando seguem o fluxo Divino, tudo flui harmoniosamente. É a sincronia cósmica.
Nem nós nem nossos representantes intervimos na evolução espiritual de cada um: cada um de nós responde por seus próprios atos. Nosso principal ensinamento é a corporificação do Ser Divino que somos. Para o planeta Terra isto significa que sua humanidade deve integrar as energias da alma e do Eu Superior aos seu veículo físico, etérico, mental e emocional, transcendendo da 3ª para a 4ª e daí para a 5ª dimensão o que se consegue através de autoconhecimento e vontade.
Somos composto de milhões de naves e pessoal de muitas civilizações, nós somos os Padrões Céu que servimos ao Radiante Mestre Cristo Cósmico em sua missão de amor. Nós trabalhamos em conjunção com os Mestres Ascensionados e as Legiões Angélicas de Arcanjo Miguel, Arcanjo Jofiel, Arcanjo Samuel, Arcanjo Gabriel, Arcanjo Rafael, Arcanjo Uriel, Arcanjo Ezequiel e as 70 Irmandades de Luz que administram o Plano Divino.
O Comando Ashtar está aqui para ajudar à Terra e à Humanidade através do ciclo atual de limpeza planetária e realinhamento polar. Nós alentamos a unidade, harmonia e à coexistência pacífica de tudo. A chave dourada da salvação espiritual é o Amor.
Não pregamos religiões, pois o único templo válido é seu santuário interno.
Respeitamos e amamos incondicionalmente, toda forma de vida manifestada.
Somos a Ação Protetora zelando por seu planeta.
Somos Forças Crísticas em missão de Amor trazendo a certeza de uma Nova Era Dourada.
Esperamos por vocês no infinito de suas consciências…(nem tudo o que circula com o nome de Comando Ashtar na rede da internet é autêntico. Verificar vivamente a veracidade, e sempre com seu discernimento interior).
Voltar para o texto
Obs.: Todas informações contidas neste “compêndio”, foi fruto de longa pesquisa realizada em diversos blogs, sites, portais e também no Wikipédia.
(imagens retiradas da internet)

quarta-feira, 20 de junho de 2012

"Algumas vezes eu fiz muito mal para pessoas que me amaram. Não é paranóia não. É verdade. Sou tão talvez neuroticamente individualista que, quando acontece de alguém parecer aos meus olhos uma ameaça a essa individualidade, fico imediatamente cheio de espinhos - e corto relacionamentos com a maior frieza, às vezes firo, sou agressivo e tal. É preciso acabar com esse medo de ser tocado lá no fundo. Ou é preciso que alguém me toque profundamente para acabar com isso"

(Caio F.)

domingo, 17 de junho de 2012

“Kadosh, Kadosh, Kadosh, Adonai Tz’va’ot” – (“Santo, Santo , Santo, O Senhor dos Exércitos, O mundo inteiro está cheio de Sua Glória”).

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Eu não vou mudar só para agradar, eu sou assim e opiniões são diferentes.
Aprendi que ninguém pode me forçar a nada, as pessoas podem dar opiniões, falar para você fazer alguma coisa ou não fazer alguma coisa. Mas, o poder de decisão só pertence a você, siga o que você acha que é certo, e não deixe que as pessoas te influenciem.

A vida me mostrou que eu as vezes erro muito, mas ela me mostrou também que esses erros servem como aprendizagem. Por conta disso e outras coisas, eu não sou muito de pedir opiniões e, com os meus erros eu aprendo muito, para que depois eu não venha a errar novamente.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Somos dois lados. Ás vezes o dia a dia nos deixa tão longes de nós mesmos, tão diferentes do que somos e realmente queremos ser na nossa forma predominante; hora somos nosso lado doce, hora nosso lado de sabor desagradável.

As circunstâncias, as pessoas, os acontecimentos ou simplesmente o nosso humor naquela hora nos deixam, até nos forçam, a ser assim e o lado açucarado de nós mesmos fica por instantes dentro do pote e só o lado amargo e azedo é o que aparece, como uma fruta mal escolhida, quando os desgastes diários da nossa alma boa nos consomem de um jeito que não conseguimos mesmo ser o lado doce de que temo, naquele exato instante. Alguns momentos são assim, mas apenas alguns momentos, porque a matéria é carne, osso e sentimento, não ferro ou pilha ou bateria ou nada programado ou programático ou com manual de instruções, nem sempre é fácil; a gente sorri, mas a gente também fecha a cara, porque a vida é como o clima, nem sempre o sol brilha, às vezes nubla ou chove ou neva, mas o importante é saber e não esquecer que O Homem do tempo, Aquele Dono de tudo e Pai de todos, sempre manda sol de novo; O bom é saber que esse sol sempre volta, sempre vem de novo e é quem predomina, mesmo nas outras estações, as de chuva e frio.

vocêsabeessa

PRECONCEITO

MEUS AMIGOS Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril. Oscar Wilde