Translate

domingo, 28 de agosto de 2011

Meu lar é sempre onde estou, meu lar está na minha mente, meu lar são meus pensamentos, meu lar é pensar as coisas que eu penso. Esse é meu lar. Meu lar não é um lugar material por ai... meu lar está na minha mente.
Bob Marley
Dificil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama.
Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer
Bob Marley
Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos.
Confúcio

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

'' DIANTE DA FRAGILIDADE DA VIDA ''
A todo momento ficamos sabendo de pessoas que recebem o diagnóstico de alguma doença grave, de difícil cura e com certeza, descobrir-se numa situação destas, que traz risco de morte deve ser um “choque” para qualquer um.


Bem sabemos que a única certeza que temos da vida é que iremos morrer(fisicamente), mas deparar-se com a possibilidade de que seja breve, geralmente leva a pessoa a pensar muito em sua própria vida.



Diante disso, fica ou deveria ficar claro o quanto é importante vivermos o momento presente, do quanto é valoroso investirmos em nosso interior, no quanto vale a pena desenvolvermos virtudes, nos tornando um ser humano melhor, mas quase sempre pouco nos lembramos disso na correria que “impomos” em nossas vidas. Sim, impomos, porque tudo o que vivemos e fazemos são escolhas nossas as quais de uma forma ou de outra acabamos por aceitar.



E diante da fragilidade da vida, ao ser surpreendido por uma situação assim, começa-se a dar conta do que realmente é importante na vida. Percebe-se que desperdiçou tempo demais atrás de coisas que podia-se viver sem e/ou o quanto de drama colocou-se em banalidades.



As doenças ou situações “graves” que podem ocorrer na vida das pessoas não vêm para punir, mas como algo a mais para despertar para o essencial da vida, para que sejam mudados padrões mentais, emocionais e espirituais. Tanto que em muitos casos, quando a pessoa se trata e ao mesmo tempo transforma-se interiormente ela obtem cura mesmo quando acometida por graves doenças.



É...isto é algo a mais para estarmos refletindo... não vamos deixar a vida trazer algo drástico em nossas vidas para que nos conscientizemos do que nos é essencial de verdade, impregnemos nossas vidas com boas energias, neutralizemos as “ruins”, trazendo equilíbrio nos seus vários setores, para que desta forma passemos, não sem problema algum, mas que superemos o que tivermos que enfrentar e vivamos com mais leveza e alegria. Porque fomos feitos para ser felizes e somos nós quem temos que fazer isso acontecer, apesar de tudo o que nos cerca.

Diante das fragilidades da vida, de nossas dificuldades e dores vamos orar, pensar em Jesus, pedir por nós e pelos nossos irmãos,por nossos inimigos.
Vamos ser felizes, e o caminho para nossa paz interior é saber perdoar e principalmente perdoar a si mesmo...
Diante das fragilidades da vida vamos lutar, sorrir , trabalhar com amor e caridade e jamais perder a Fé e a Esperança!!!!
Uma pesquisadora do IBGE bate à porta de um sitiozinho perdido
no interior.
- Essa terra DÁ MANDIOCA?
- Não, senhora - responde o capiau.
- Dá batata?
- Também não, senhora!
- Dá feijão?
- Nunca deu!
- Arroz?
- De jeito nenhum!
- Milho?
- Nem brincando!
- Quer dizer que por aqui não adianta plantar nada?
- Ah! SE PLANTAR É DIFERENTE...

"Poizé, quem pranta cói, i num é memu sô?!!!!!"

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

pros amigo

Ces são o colírio do meu ôiu.
São o chiclete garrado na minha carça dins.
São a maionese do meu pão.
São o cisco no meu ôiu (o ôtro oiu - eu ten dois).
O limão da minha caipirinha.
O rechei do meu biscoito.
A masstumate do meu macarrão.
A pincumel do meu buteco.

Nossinhora!

Gosto dimais da conta docêis, uai.

Ces são tamém:

O videperfume da minha pintiadêra.
O dentifriço da minha iscovdidente.

Óiproceisvê,

Quem tem amigos assim, tem um tisôru!

Eu guárdêsse tisouro, com todo carin,

Do Lado Esquerdupeito !!!
Dentro do Meu Coração!!!

A Borboleta Vaidosa - Forum Espirita

A Borboleta Vaidosa - Forum Espirita

domingo, 21 de agosto de 2011

sábado, 20 de agosto de 2011

Uma velha senhora foi para um safari na África e levou seu velho
vira-lata com ela.

Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de
que estava perdido.

Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que

um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de
conseguir um bom almoço ..

O cachorro velho pensa:

-'Oh, oh! Estou mesmo enrascado ! Olhou à volta e viu ossos espalhados
no chão por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão
ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as
costas ao predador ...

Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro
exclama bem alto: -Cara, este leopardo estava delicioso ! Será que há
outros por aí ?

Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu
ataque, já quase começado, e se esgueira na direção das árvores.

-Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco ! O velho vira-lata

quase me pega!

Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como
fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si, informaria ao
predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum.. .

E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê
correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa :

-Aí tem coisa!

O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um

acordo com o leopardo.O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito
de bobo, e diz: -'Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o
que acontece com aquele cachorro abusado!'

Agora, o velho cachorro vê um leopardo furioso, vindo em sua direção,
com um macaco nas costas, e pensa:


-E agora, o que é que eu posso fazer ?

Mas, em vez de correr (sabe que suas pernas doloridas não o levariam
longe...) o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores,
e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o
bastante para ouvi-lo, o velho cão diz :

-'Cadê o filha da puta daquele macaco? Tô morrendo de fome!
Ele disse que ia trazer outro leopardo para mim e não chega nunca! '

Moral da história: não mexa com cachorro velho... idade e habilidade
se sobrepõem à juventude e intriga.
Sabedoria só vem com idade e experiência.

O texto não é de Charles Chaplin e sim de KIM MCMILLEN
Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.
Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é...Autenticidade.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.
Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.
Não devemos ter medo dos confrontos... Até os planetas se chocam e do caos nascem as Estrelas.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!!
KIM MCMILLEN


terça-feira, 9 de agosto de 2011

"A Seleção Brasileira é uma seleção sem vícios: não fuma, não bebe, nem joga."
José Simão
 

Curriculum Vitae de Paulo Salim Maluf,


Curriculum Vitae de Paulo Salim Maluf, criador do PAS - Programa de Ajuda ao Salim !


Caríssimos, aqui vai uma contribuição (não monetária) à ficha deste valoroso patriota tão injustiçado e difamado!

Cargo Desejado: Qualquer cargo executivo- Prefeito, Governador ou Presidente


Experiência:

1969 - Fui indicado para prefeito de São Paulo pelo Marechal Costa e Silva, presidente da ditadura militar.

1970 - Com o dinheiro do contribuinte paulistano, dei 25 carros aos jogadores da Seleção Brasileira e comissão técnica.

- Em 86 fui condenado pela Justiça a devolver este dinheiro aos cofres públicos.

1971 - Construí o "Minhocão", ligando minha casa à fábrica da Eucatex, onde era vice-presidente.

1977 - Defendi que o AI-5 (instrumento que suspendia direitos políticos de qualquer cidadão e cassava mandatos eletivos) fosse incorporado à Constituição.

1978 - Construí o cemitério de Perus para enterrar presos políticos assassinados, e vítimas do "Esquadrão da Morte".

Lancei o programa Pró-família, com o objetivo de esterilizar mulheres negras e pobres, financiado pela Japanese Organization for International  Cooperation in Family Planning.

1982 - Fui eleito deputado federal, e COMPARECI SÓ A 3 DAS 654 SESSÕES nas quais deveria estar presente. Fui condenado a devolver à Câmara os jetons que recebi indevidamente durante meu mandato.

1984 - Comandei a campanha CONTRA as Diretas Já, sendo candidato do regime militar à presidência.

1985 - Fui derrotado por Tancredo Neves nas eleições indiretas.

1986 - Fui derrotado nas eleições para o Governo de SP.

1988 - Fui derrotado nas eleições à Prefeitura de São Paulo.

1989 - Declarei durante campanha que "se está com desejo sexual, estupra, mas não mata". Fui derrotado novamente, apesar de estar sendo FINANCIADO POR PC FARIAS.

1990 - Numa das campanhas mais caras já vistas, gastei 50 milhões de dólares e perdi.

2000 - Eu e Celso Pitta fomos denunciados pelo Ministério Público por desvio de verbas.


Outros feitos notáveis:

- Destruí os sistemas de Saúde e Educação do Estado, com arrocho salarial dos funcionários e abandono das escolas, postos de saúde e hospitais.

- Criei a ROTA, tropa de elite da PM que, às vésperas das eleições de 1982, massacrou 2509 presos no Carandiru.

- Fui nomeado governador, gastei uma fortuna em verbas de representação (jantares, presentes, gratificações). De todo esse dinheiro, fui condenado a devolver somente o gasto com "flores e presentes para amigos e políticos", o SUFICIENTE PARA CONSTRUIR UMA COHAB.

- Logo após minha nomeação para governador, me envolvi no escândalo Lutfalla", empresa de meu sogro que contraiu empréstimos ilegais quando estava à beira da falência. Eu era seu maior acionista.

- Construí a Rodovia dos Trabalhadores (assim como a Imigrantes) a um custo 3 vezes superior à Rodovia dos Bandeirantes, e de valor igual ao gasto com toda a extensão da Rod. Fernão Dias, até Minas Gerais.

- Ordenei à PM que batesse em professores que reivindicavam melhores salários.

- Disse que "As professoras não são mal remuneradas, são é mal casadas".

- Gastei 400 MILHÕES DE DÓLARES (de acordo com a própria Petrobrás) com a PAULIPETRO, sem a aprovação ou mesmo fiscalização do Tribunal de Contas e até hoje não prestei contas desse dinheiro. Infelizmente nenhuma gota de petróleo foi encontrada. Este dinheiro foi 8 VEZES MAIOR QUE O ORÇAMENTO PARA SAÚDE DE MEU GOVERNO.

- Disse que "se Celso Pitta for mau prefeito, que ninguém mais vote em mim". Ele foi, porém eu estou aqui, apostando que os eleitores já se esqueceram.

- Considerações Finais: Passe adiante o meu Currículo, assim todos vão me conhecer melhor!

OBS.: Isso NÃO é uma corrente, mas se você não passar esta mensagem para outros eleitores, correremos o risco de muitos realmente esquecerem e votarem nele para o Governo, ou outro cargo que pretenda ocupar !

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

O MONGE MORDIDO

O MONGE MORDIDO

     Um monge e seus discípulos iam por uma estrada e, quando passavam por uma ponte, viram um escorpião sendo arrastado pelas águas. O monge correu pela margem do rio, meteu-se na água e tomou o bichinho na mão. Quando o trazia para fora do rio o escorpião o picou. Devido à dor, o monje deixou-o cair novamente no rio. Foi então à margem, pegou um ramo de árvore, voltou outra vez a correr pela margem, entrou no rio, resgatou o escorpião e o salvou. Em seguida, juntou-se aos seus discípulos na estrada. Eles haviam assistido à cena e o receberam perplexos e penalizados.
     — Mestre, o Senhor deve estar muito doente! Por que foi salvar esse bicho ruim e venenoso? Que se afogasse! Seria um a menos! Veja como ele respondeu à sua ajuda: picou a mão que o salvava! Não merecia sua compaixão!
     O monge ouviu tranqüilamente os comentários e respondeu: Ele agiu conforme sua natureza e eu de acordo com a minha.
Um dia, a Verdade decidiu visitar os homens, sem roupas e sem adornos, tão nua como seu próprio nome.

     E todos que a viam lhe viravam as costas de vergonha ou de medo, e ninguém lhe dava as boas-vindas.

     Assim, a Verdade percorria os confins da Terra, criticada, rejeitada e desprezada.

     Uma tarde, muito desconsolada e triste, encontrou a Parábola, que passeava alegremente, trajando um belo vestido e muito elegante.

     — Verdade, por que você está tão abatida? — perguntou a Parábola.

     — Porque devo ser muito feia e antipática, já que os homens me evitam tanto! — respondeu a amargurada Verdade.

     — Que disparate! — Sorriu a Parábola. — Não é por isso que os homens evitam você. Tome. Vista algumas das minhas roupas e veja o que acontece.

     Então, a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola, e, de repente, por toda parte onde passava era bem-vinda e festejada.

*


     Os seres humanos não gostam de encarar a Verdade sem adornos. Eles preferem-na disfarçada.
Casa Arrumada
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Casa arrumada  é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
 
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.
 
 

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Minha auto-biografia Fizeram-me em São Paulo e fui nascer em Minas Gerais, numa cidadezinha perto de Furnas, creio que nasci lá por um erro de cálculo, ou por um acaso, só sei que sou um produto inacabado e sem pátria. É verdade, não tenho pátria nem mátria, isso foi à principal coisa que me aconteceu. Querem que eu fale de mim? Mas eu sei tão pouco!Nem sei de onde vim, nem para onde vou. Querem detalhes? É complicado: sou uma incógnita instável e complexa, não tenho respostas só perguntas. Não sei falar de mim, prefiro que os outros falem. Dizem que sou forte,mas não sabem que minha força está nas minhas fraquezas, quando estou fraca aí é que me sinto forte. Minha idade?Tenho exatamente muiiiiiiitas horas de alegria, de tristezas, de momentos felizes e infelizes. Pensam que eu adoro falar. Mentira! O que eu gosto mesmo é de ler e escrever, mesmo assim dizem que não entendem meus escritos, que são confusos. Mas será que era mesmo pra entender? Confesso que nem mesmo eu as vezes me entendo. Sei que sou uma boa atriz isso lá... eu sou! Represento qualquer papel e ninguém percebe. Hann se alguém soubesse o que penso, o que sinto certamente eu seria desmascarada, execrada, apunhalada, taxada, estigmatizada, exilada... Eu sou assim mesmo (...) Afinal nasci de uma gozada É para levar isso a sério? Li Chaves
ANALÂNDIA
Posted by Picasa
Posted by Picasa
Posted by Picasa
Posted by Picasa
MEUS MOMENTOS
Posted by Picasa

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A tijolada de Deus



Um jovem e bem sucedido executivo dirigia por sua vizinhança, correndo um pouco demais na sua nova Ferrari.
De repente um tijolo espatifou-se na porta lateral da Ferrari!
Freou bruscamente e deu ré até o lugar de onde teria vindo o tijolo.
Saltou do carro e pegou bruscamente uma criança empurrando-a contra um veículo estacionado e gritou:
- Por que isso? Quem é você? Que besteira você pensa que está fazendo?
Este é um carro novo e caro. Aquele tijolo que você jogou vai me custar muito dinheiro. Por que você fez isto?
- Por favor senhor me desculpe, eu não sabia mais o que fazer!
Implorou o pequeno menino.
- Ninguém estava disposto a parar e me atender neste local.
Lágrimas corriam do rosto do garoto, enquanto apontava na direção dos carros estacionados.
- É meu irmão. Ele desceu sem freio e caiu de sua cadeira de rodas e não consigo levantá-lo.
Soluçando, o menino perguntou ao executivo:
- O senhor poderia me ajudar a recolocá-lo em sua cadeira de rodas? Ele está machucado e é muito pesado para mim.
Movido internamente muito além das palavras, o jovem motorista engolindo “um nó imenso” dirigiu-se ao jovenzinho, colocando-o em sua cadeira de rodas. Tirou seu lenço, limpou as feridas e arranhões, verificando se tudo estava bem.
- Obrigado e que Deus possa abençoá-lo - a grata criança disse a ele.
O homem então viu o menino se distanciar... empurrando o irmão em direção à casa.
Foi um longo caminho de volta para a Ferrari... um longo e lento caminho de volta.
Ele nunca consertou a porta amassada. Deixou amassada para lembrá-lo de não ir tão rápido pela vida, que alguém tivesse que atirar um tijolo para obter a sua atenção...
Deus sussurra em nossas almas e fala aos nossos corações.
Algumas vezes, quando nós não temos tempo de ouvir,
Ele tem de jogar um tijolo em nós.

EU POSSO FAZER MAIS QUE ISSO

A mãe, com apenas 26 anos, parou ao lado do leito de seu filhinho de 6 anos, que estava morrendo de leucemia. Embora o coração dela estive pleno de tristeza e angústia, ela também tinha um forte sentimento de determinação. Como qualquer outra mãe, ela gostaria que seu filho crescesse e realizasse seus sonhos. Agora, isso não seria mais possível, por causa da leucemia terminal. Mas, mesmo assim, ela ainda queria que o sonho de seu filho se transformasse realidade. Ela tomou a mão de seu filho e perguntou: - "Billy, você alguma vez já pensou o que você gostaria de ser quando crescer? Você já sonhou o que gostaria de fazer com sua vida?" "Mamãe, eu sempre quis ser um bombeiro quando eu crescer." A mãe sorriu e disse: - " Vamos ver se podemos transformar esse sonho em realidade."Mais tarde, naquele mesmo dia, ela foi ao corpo de bombeiros local, na cidade de Phoenix, Arizona, onde se encontrou com um bombeiro de enorme coração, chamado Bob. Ela explicou a situação de seu filho, seu último desejo e perguntou se seria possível dar ao seu filhinho de seis anos uma volta no carro dos bombeiros em torno do quarteirão. O bombeiro Bob disse: - "Veja, NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO! Se você estiver com seu filho pronto às sete horas da manhã, na próxima quarta-feira, nós o faremos um bombeiro honorário por todo o dia. Ele poderá vir para o quartel,comer conosco, sair para atender as chamadas de incêndio!""E se você nos der as medidas dele,nós conseguiremos um uniforme verdadeiro para ele, com chapéu, com o emblema de nosso batalhão,um casaco amarelo igual ao que vestimos e botas também. Eles são todos confeccionados aqui mesmo na cidade e conseguiremos eles rapidamente." Três dias depois, o bombeiro Bob pegou o garoto, vestiu-o em seu uniforme de bombeiro e escoltou-o do leito do hospital até o caminhão dos bombeiros. Billy ficou sentado na parte de trás do caminhão, e foi levado até o quartel central. Ele estava no céu. Ocorreram três chamados naquele dia na cidade e Billy acompanhou todos os três. Em cada chamada ele foi em veículos diferentes: no caminhão tanque, na van dos paramédicos e até no carro especial do chefe do corpo de bombeiros. Ele também foi filmado pelo programa de televisão local. Tendo seu sonho realizado, todo o amor e atenção que foram dispensadas a ele acabaram por tocar Billy, tão profundamente que ele viveu três meses mais que todos os médicos haviam previsto.Uma noite, todas as suas funções vitais começaram a cair dramaticamente e a enfermeira-chefe, que acreditava no conceito de que ninguém deveria morrer sozinho, começou a chamar ao hospital toda a família. Então, ela lembrou do dia que Billy tinha passado como um bombeiro, e ligou para o chefe e perguntou se seria possível enviar algum bombeiro para o hospital naquele momento de passagem, para ficar com Billy. O chefe dos bombeiros respondeu: "NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO! Nós estaremos aí em cinco minutos. E faça-me um favor? Quando você ouvir as sirenes e ver as luzes de nossos carros, avise no sistema de som que não se trata de um incêndio. É apenas o corpo de bombeiros vindo visitar, mais uma vez, um de seus mais distintos integrantes. E você poderia abrir a janela do quarto dele? Obrigado!" >> Cinco minutos depois, uma van e um caminhão com escada Magirus chegaram no hospital, estenderam a escada até o andar onde estava o garoto e 16 bombeiros subiram pela escada até o quarto de Billy. Com a permissão da mãe, eles o abraçaram e seguraram e falaram para ele o quanto eles o amavam. Com um sopro final, Billy olhou para o chefe e perguntou: "Chefe, eu sou mesmo um bombeiro?" "Billy, você é um dos melhores"- disse o chefe. Com estas palavras, Billy sorriu e fechou seus olhos pela última vez. E você, diante do pedido de seus amigos, filhos e parentes, tem respondido "EU POSSO FAZER MAIS QUE ISSO!" Reflita se sua vida tem sido em serviço ao próximo, e tome uma decisão hoje mesmo. (Está história é verídica). Se você esta vivo, aliás: Você já viveu hoje?

Joãozinho e o Céu

A professora na aula de religião explicou tudo sobre o céu e o inferno e perguntou pra classe: - Quem quer ir pro céu , levanta a mão!! Todos os alunos levantaram a mão menos o Joãozinho. A professora ficou encucada e perguntou pro Joãozinho: - Joãozinho, por quê você não quer ir pro céu? Joãozinho respondeu: - Estou muito bem aqui, professora.

vocêsabeessa

PRECONCEITO

MEUS AMIGOS Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril. Oscar Wilde