Translate

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Você é valente.
A capacidade de luta que há em você precisa das adversidades para revelar-se.
Não tema, nem vacile.
Olhe para dentro de si. Veja do que é capaz.
Da saúde que pode desfrutar, de bem que pode fazer.
Confie na sua força de vontade.
Espere bons resultados, com paciência.
Essa força que você tem é Deus querendo exteriorizar-se para melhorar o mundo.
(Extraído de Sementes de Felicidade)

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Coloque um ponto final em todas vírgulas que te incomodam.
Por que fui tolo ao ponto de pensar que as coisas sempre seriam boas? À vezes elas são ruins, muito ruins.  Dexter 









Só vemos o que queremos ver e acreditamos no que queremos acreditar.  Dexter  




sábado, 28 de janeiro de 2012

E agora? O que que eu faço josé???????????/
Campos de Jordão
Hoje acordei 5:30 da manhã,não consigo  dormir,pra não ficar pensando nos problemas resolvi escrever.Putz estou com tantos problemas,mas a culpa é minha  eu adoro complicar a vida já virou  vício...mas dessa vez  exagerei na dose,mas a vida é assim mesmo ou não é? Sei lá...

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

SAUDADES DE JESUS


Em se tratando do querido Francisco Cândido Xavier, relativo a tantos episódios narrados por interlocutores que com ele conviveram e puderam se deleitar com sua doce presença e momentos felizes e alegres, há um destes, que é narrado pelo confrade Adelino da Silveira.
Narra que se encontravam na residência de Chico Xavier numa daquelas fases em que seu estado de saúde não lhe permitia deslocar-se até o Centro… No entanto uma multidão se comprimia lá na rua em frente, quando o portão se abriu, a fila de pessoas tinha alguns quarteirões. Como de hábito, foram passando uma a uma em frente ao Chico. Eram pessoas de todas as idades, de todas as condições sociais e dos mais distantes lugares do País.
Algumas diziam:
- Eu só queria tocá-lo…
- Meu maior sonho era conhecê-lo…
- Só queria ouvir sua voz e apertar sua mão.
Muitos queriam notícias de familiares desencarnados, espantarem uma idéia de suicídio.
Outros nada diziam e nada pediam, só conseguiam chorar.
Bastava uma simples palavra do Chico, seus semblantes se transfiguravam, saíam sorridentes.
Adelino da Silveira, diante do cortejo inigualável, e especialmente pela maneira como Chico atendia a todos ficou a pensar: “Meu Deus, a aura do Chico é tão boa… Seu magnetismo é tão grande, que parece que pulveriza nossas dores e ameniza nossas ansiedades”. Instantaneamente a este pensamento Chico se dirige ao confrade e lhe diz: Comove-me a bondade de nossa gente em vir visitar-me. Não tenho mais nada para dar. Estou quase morto. Por que você acha que eles vêm?
A pergunta inesperada deixa-o perplexo e momentaneamente emudecido e pensando: Meu Deus, frente a um homem desses, a gente não pode mentir nem dizer qualquer coisa que possa vir ofender a sua humildade (embora ele sempre diga que nunca se considerou humilde) e, logo recobrado do estupor diz ao Chico: “Quando Jesus esteve conosco, onde quer que aparecesse, a multidão o cercava. Eram pessoas de todas as idades, de todas as classes sociais e dos mais distantes lugares. Muitos iam esperá-lo nas estradas, nas aldeias ou nas casas onde Ele se hospedava. Onde quer que aparecesse, uma multidão o cercava. Tanto que Pedro lhe disse certa vez: “Bem vês que a multidão te comprime”. Zaqueu chegou a subir numa árvore somente para vê-lo. Ver, tocar, ouvir era só o que queriam as pessoas. Tudo isso passou pela minha cabeça com a rapidez de um relâmpago. E como ele continuava olhando para mim, conclui o raciocínio dizendo-lhe, acho que eles estão com saudades de Jesus”.
Conta Adelino que estas palavras foram tiradas do fundo do seu coração diante de um homem tão doce e amável que era, pois acreditava que elas não ofenderiam a sua modéstia.
Enquanto isso a multidão continuava desfilando a frente dele e todos lhe beijavam a mão e ele beijava a mão de todos. Lá pelas tantas da noite, quando a fila havia diminuído sensivelmente, o confrade Adelino percebe que os lábios de Chico estavam sangrando, pois, ele havia beijado a mão de centena de pessoas. Adelino da Silveira fica com tanta pena daquele homem, que já contava com oitenta e oito anos, mais de setenta dedicados ao atendimento de pessoas, e lhe pergunta: Chico, por que você beija a mão deles?
A resposta que recebeu o deixou ainda mais estupefato e admirando-o mais do que nunca, pois declara que a resposta marcou sua alma para a eternidade: Porque não posso me curvar para beijar-lhes os pés.
-

domingo, 22 de janeiro de 2012

Não procures na angústia da saudade,

A lembrança do teu sonho reprimido

De nada valem as recordaçoes que invadem,

Se nada foram, num tempo já esquecido.

Siga em frente, a procura de ideais,

Se eles foram a razão de sua vida.

Esqueça o tempo que não voltará jamais,

Leve consigo a lembrança da partida.

Se algum dia, bem distante, reviver

Mesmo que seja, mesmo que por um instante....

A lembrança deste meu triste semblante,

Não se demore, volte logo a esquecer.

domingo, 15 de janeiro de 2012

LUIS GASAPRETTO

Momentos....



Nossa vida é feita de momentos, isso todos já sabem!
Mas, como são estes momentos em sua vida?
Você vive no passado, no futuro ou realmente vivencia o seu Agora, este momento?

Por exemplo: o que está sentindo agora? Você dá importância ao que sente? Ou vive viajando para o passado, ou para o futuro?!

Muitos dizem: viva cada momento de sua vida, como se fosse o último! Certo, mas,,.... você faz isso?

Nossa única certeza é o Agora, este instante!

Então pergunto, para que perder tempo com o passado? Ficar relembrando velhos amores, antigas discussões, possíveis ressentimentos, mágoas escondidas, se 'aqueles momentos' jamais voltarão?

E o futuro! Estar sempre além daquilo que você é hoje, agora! De que serve?

Acredite, a única coisa que nunca muda é a própria mudança!

Pense comigo, se você colocar todas as suas energias no Agora, neste Momento, procurar ter uma ação consciente, os fantasmas do passado e as possíveis frustrações do futuro, perderão suas forças!

Por que? Porque você estará por inteiro com você mesmo neste instante, neste momento!

Você já percebeu que quando coloca atenção e amor, na tarefa que lhe parece difícil, mesmo esta que você não suporta, torna-se mais leve e prazerosa?
Automaticamente, novas oportunidades virão. Pois você está dedicando inteira atenção para determinado momento. E o Universo, sempre responde!

Perceba que quando você está apaixonado, quando está amando, faz tudo por inteiro, não é mesmo? E tudo se torna mais prazeroso, mais gratificante, mais realizador!

Pare de ficar ausente de si mesmo, ausente do mundo, ausente das pessoas!
Aprenda a ter ação consciente! O que seria isso? 

É prestar atenção nas tarefas mais simples de seu dia, como por exemplo quando lavar suas mãos: sinta a temperatura da água, sinta o cheiro do sabonete....
Quando for trabalhar, não passe pelas ruas despercebido do mundo, ou seja, de cabeça baixa, desanimado, observe o seu caminho, sem julgamentos e nem críticas, apenas sinta! Esteja presente, sempre!

Descobrirá maravilhas ao seu redor, que sempre estiveram ali, mas você nunca percebeu, porque na maior parte do tempo estava ausente de si mesmo!
Verá o quanto as pessoas lhe amam, e muitas mais irão lhe amar!
Oportunidades virão, pois você estará em constante comunhão com o Universo.


Aprecie! Sinta! 




Sentimentos negativos? Mal humor? Frustração? 
Todos estes fantasmas irão lhe deixar em paz. Como?
É só você estar com você mesmo, tendo ação consciente! Nada mais irá entrar em sua mente, sem sua permissão!
Acredite, faça o teste e deixe seu comentário a respeito!!

sábado, 14 de janeiro de 2012

Não diga tudo que sabe,não faça tudo que pode, 
não acredite em tudo que ouve,não gaste tudo que tem, 
Pois,quem diz tudo que sabe,quem faz tudo que pode, 
quem acredita em tudo que ouve,quem gasta tudo que tem, 
Muitas vezes,diz o que não convém, 
faz o que não deve,julga o que não sabe, 
gasta o que não pode. 

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012



A palavra coragem é muito interessante. Ela vem da raiz latina cor, que significa "coração". Portanto, ser corajoso significa viver com o coração. E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica. Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.

O caminho do coração é o caminho da coragem. É viver na insegurança, é viver no amor e confiar, é enfrentar o desconhecido. É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser. Coragem é seguir trilhas perigosas. A vida é perigosa. E só os covardes podem evitar o perigo – mas aí já estão mortos. A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido. O perigo está presente, mas ela assumirá o risco. O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador. A cabeça é um homem de negócios. Ela sempre calcula – ela é astuta. O coração nunca calcula nada.
- Osho -

O RIO E O OCEANO



O RIO E O OCEANO

Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano ele treme
de medo.
Olha para trás, para toda a jornada,os cumes, as montanhas,
o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos
povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar
nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar.
Ninguém pode voltar.Voltar é impossível na existência. Você
pode apenas ir em frente.
O rio precisa se arriscar e entrar no oceano.
E somente quando ele entra no oceano é que o medo
desaparece.
Porque apenas então o rio saberá que não se trata de
desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é
renascimento.
Assim somos nós.
Só podemos ir em frente e arriscar.
Coragem !! Avance firme e torne-se Oceano!!!
Osho

domingo, 1 de janeiro de 2012

Desejo



Desejo a vocês...
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho.
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu.
Carlos Drummond de Andrade

vocêsabeessa

PRECONCEITO

MEUS AMIGOS Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril. Oscar Wilde