Translate

quarta-feira, 1 de maio de 2013

INFORMAÇÕES:
ARAÇA-DE-MACACO Posoqueria latifoliaFamília: RubiaceaeFoto: Germano Woehl Junior
Local: RPPN Corredeiras do Rio Itajaí - Itaiópolis - SC
Data: 13/10/2012

CaracterísticasConhecida também como baga-de-macaco, Posoqueria latifolia é uma arvoreta de 4 a 15 metros de folhas  coriáceas, persistentes. Inflorescência  pedunculada com flores perfumadas, de aspecto ornamental, brancas ou amareladas (veja imagens da flor na galeria). Os frutos,  grandes e vistosos, são bagas de coloração amarela  ou alaranjada quando maduros. Cada fruto  possui de quatro a nove sementes de consistência dura e transparentes. Floresce desde  outubro até fevereiro. Frutos maduros encontrados  desde abril até novembro.

EcologiaOs frutos são muito apreciados pelos macacos (macaco prego). Quando encontram uma árvores, eles devoram todos os frutos, ingerindo e disseminando suas sementes.

Distribuição geográfica
Ocorre desde a América Central até América do  Sul. No Brasil estende-se do extremo nordeste até Rio Grande do Sul, onde é característica e exclusiva da Mata Atlântica.
 
 
 
INFORMAÇÕES:
ARAÇA-DE-MACACO Posoqueria latifolia
Família: Rubiaceae
Foto: Germano Woehl Junior
Local: RPPN Corredeiras do Rio Itajaí - Itaiópolis - SC
Data: 13/10/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

vocêsabeessa

PRECONCEITO

MEUS AMIGOS Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril. Oscar Wilde