Translate

sexta-feira, 5 de abril de 2013

VIDA DEPOIS DA VIDA

INFORMAÇÕES SOBRE O DESENLACE E PROCEDIMENTOS EM VELÓRIO

“DEUS NÃO NOS CRIOU PARA NOS MATAR. ELE NÃO É DEUS DE MORTOS. É DEUS DE VIVOS”.

“O QUE MORRE É CÉLULA, MATÉRIA FÍSICA. O ESPÍRITO É IMORTAL”.

A MORTE É UM FENOMENO.

Assim, encaremos a desencarnação de ânimo resignado, confiando em Deus que a tudo vê. É uma passagem, viagem para outro plano da vida.

O DESENCARNADO VIVE!

Mas, pelo despreparo, desconhecimento, medo e falta de fé...não pode haver uma dor tão grande na terra, quanto a que experimenta alguém que se despede de outro amado, pela desencarnação.

O espírito em libertação pode ouvir ou receber as impressões das vibrações mentais a ele enviadas. Essas vibrações podem acalmar, consolar ou dificultar a situação nova em que se encontra, dependendo do teor das vibrações.

TEMPO DE ESPERA PARA UM ENTERRO:

No mínimo 24h. No caso da cremação de acordo com Chico Xavier, é legítima para aqueles que a desejem, mas até que se tenha maior informações, será prudente esperar no mínimo 72 h.
O termo “morte” é restrito a matéria e desligamento é para o espírito.

Dependo da situação individual, o rompimento definitivo não se dá de imediato, ou seja, o desenlace do espírito não se dá ao mesmo tempo da morte física. Para ajudar na adaptação da nova condição, os espíritos encarregados do desenlace precisam de um certo tempo para que ocorra da melhor forma possível.

VELÓRIO:

Velório significa AUXILIAR. É um ato de irradiação mental. Ajudar não é difícil, basta manter o pensamento edificante, preces e orações sinceras e desejo verdadeiro de ajudar. Isto resulta em eflúvios, vibrações salutares e balsamizantes, que auxiliarão o desencarnado e também contribuirão com os trabalhadores espirituais, no socorro e auxílio ao espírito em passagem.
Imagens, conversas, palestras contidas nas evocações dos presentes, incidem sobre a mente do desencarnado. POIS O ESPÍRITO É IMORTAL, APENAS A MATÉRIA DENSA MORRE.

A passagem ou a morte não tem a capacidade de mudar imediatamente a índole de quem passa pelo fenômeno. Somos os mesmos só que desligados da matéria densa. MORRER NÃO DÓI o que dói é o peso das nossas ações e a ilusão de nos acreditar ainda na matéria física que sente dor. Nenhum espírito fica sem o amparo do Pai maior e sem auxílio da espiritualidade, mentores, espíritos amigos e familiares. Como nos disse Jesus “A cada um de acordo com suas obras”.

Mas até mesmo nesta hora será respeitado o livre arbítrio.Por isto a importância de conhecermos como proceder e ajudar neste delicado momento.

PREPARAÇÃO DO CORPO:

Como a impressão da vida encarnada ainda é muito forte, convém vestir bem aquele que mudou de plano, inclusive com as peças íntimas.

Em relatos espíritas é comum, depoimentos de pessoas que se incomodaram com flores sobre seu corpo. Recomendamos um lençol até a cintura. É correto manter o caixão fechado, para que fique gravada a imagem em vida física. Em espíritas não colocar crucifixos, objetos de estimação e nem mesmo velas, pois são simbolismos sem utilidade real.

RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES:

• colocar músicas clássicas, para abafar ruídos e manter o clima edificante.
• Orações, leituras de textos bíblicos ou espíritas, cânticos religiosos.
• Quardar para o desencarnado todo sentimento de carinho, ternura e tolerância, sublimado pela oração.
• Formar um clima de serenidade através de assuntos elevados.
• Evitar comentários sobre defeitos, deslizes e sobre o que faltou realizar.
• Evitar comentários de lástima pelos familiares.
• Evitar piadas e conversas acerca da forma do desencarne.
• Evitar discursos longos, mesmo que seja homenagem para o espírito que desencarnou, pois aumenta as lembranças e emoções tanto do desencarnante quanto dos familiares. Toda homenagem, oração, conversas e palestras devem ser FOCADAS NA IMORTALIDADE DA VIDA, NA CONTINUAÇÃO DA VIDA APÓS A VIDA, buscando solidificar a fé nos familiares e no próprio desencarnado.
• Evitar comidas, pois não se trata de festa e sim de auxílio.
• A ORAÇÃO cria um ambiente de paz, tranqüilidade e ajuda a todos os envolvidos.
• A repetição mecânica de preces decoradas não ajudam em nada. Mas vale um pensamento sincero de que tudo ficará bem.
• A PRECE EXERCE VIBRAÇÕES SEDATIVAS AO PSIQUISMO PERTURBADO. AQUIETAM DESESPERO E ACALMAM A EMOTIVIDADE DAQUELES QUE CLAMAM POR AJUDA, CORAGEM E SOCORRO, DIANTE DA DOR.
• PELA ORAÇÃO SE ACIONAM FORÇAS DO BEM QUE FAZEM UMA LIMPEZA ESPIRITUAL.

ORAÇÃO SINCERA AQUIETA A ALMA E ELEVA O PADRÃO VIBRATÓRIO. CRIA UM ESTADO INTIMO DE SERENIDADE FACILITANDO O DESPRENDIMENTO E A ENTRADA TRANQUILA NO MUNDO ESPIRITUAL.

AOS FAMILIARES E AMIGOS QUE FICAM:

• Lágrimas de saudade não prejudica quem parte. O que prejudica, dificulta o desligamento, perturba o espírito que parte é a revolta, a blasfêmia contra Deus.
• Evitar roupas escuras, ambientes taciturnos, pois estes comportamentos somente geram medo e maior dor aos envolvidos. Não é a cor da roupa que revela sofrimento, respeito ou ajuda e sim, oração sincera.
• Velas e flores são exteriorizações de sentimentos, Não fazem mal, mas não ajudam o desencarnado. O que ajuda são orações, o amor sincero, bons pensamentos, fé e certeza da continuidade da vida.
• Como cada Ser tem um período de adaptação e um nível de evolução e compreensão do novo estado, convém esperar um tempo após o desencarne, para doar e se desfazer dos pertences pessoais daquele que partiu. Em casos explícitos de pessoas desprendidas da matéria, espiritualizadas, este tempo não é necessário, sendo muitas vezes, a vontade expressa daquele que se foi.
• TODOS OS ESPÍRITOS SÃO AUXILIADOS. NUNHUM FILHO DE DEUS FICA DESAMPARADO. Mesmo os que tiveram uma vida encarnada desregrada, desde que sinceramente busquem auxílio.

VISITA AO TÚMULO:

A visita apenas expressa que lembramos do amado ausente. MAS não é o lugar, objetos, flores e velas que realmente importam. O que importa é a intenção, a lembrança sincera, o amor e a oração. Túmulos suntuosos não importam e não fazem diferença para quem parte.

A VIDA CONTINUA SEMPRE!
NOSSOS AMADOS NÃO ESTÃO MORTOS. APENAS AUSENTES TEMPORARIAMENTE.
O VERDADEIRO AMOR INDEPENDE DA PRESENÇA. POR ISTO É ETERNO E UNE TODAS AS PESSOAS QUE O PARTILHAM.
APRENDAMOS A VIVER. PARA APRENDER A MORRER. TEMOS UM CORPO FÍSICO PARA NOSSA CAMINHADA DE APRENDIZADO NA TERRA. MAS SOMOS MAIS QUE UM COMPACTO DE CARNE. SOMOS ESPÌRITOS ETERNOS, QUE VIVEM PARA SEMPRE!

“CASA DE MEU PAI TEM MUITAS MORADAS”
Jesus Cristo.

☆ ¸.•´¯`•.¸☆..•.✿.☆

LIVROS Recomendados:
Na Hora do Adeus – Irene Pacheco Machado / Espírito Luiz Sérgio
Velório/ Reflexões Espíritas – Autores Diversos
Quem Tem Medo da Morte – Richard Simonetti


Fonte: O Jornalinho Espirita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

vocêsabeessa

PRECONCEITO

MEUS AMIGOS Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril. Oscar Wilde